Destaques

[RESENHA] Pequenos incêndios por toda parte - Celeste NG

quarta-feira, 30 de setembro de 2020

 



Pequenos incêndios por toda parte - Celeste NG - 416 páginas - Editora Intrínseca 

[RESENHA] Vox - Christina Dalcher

segunda-feira, 28 de setembro de 2020




[BRINDE] Planner financeiro

segunda-feira, 21 de setembro de 2020


Oi, oi, gente! Tudo bem com vocês?


Hoje trago o tão esperado planner financeiro! É uma ferramenta que tem me ajudado MUITO a controlar minhas finanças e alcançar meus objetivos, espero que seja tão útil pra vocês quanto é para mim.


Acredito que a utilização do planner seja bem intuitiva, mas se tiver alguma dúvida é só mandar lá no Instagram (@juliana.garcez) que eu respondo! Se preferir, pode deixar um comentário aqui também.


Clique aqui para baixar seu planner financeiro gratuitamente.


Espero que gostem! Beijos <3

[BRINDE] Planner semanal

sexta-feira, 4 de setembro de 2020


 Oi, gente! Tudo bem?

Como eu já disse em posts anteriores, sou adepta à organização. Todos os aspectos da minha vida são planejados, desde a hora que acordo até a hora que vou dormir. Pensando nisso, resolvi perguntar lá no Instagram (@juliana.garcez) se vocês gostariam que eu disponibilizasse gratuitamente um planner semanal e a resposta foi positiva. Como o retorno de vocês foi bem legal, decidi liberar o quanto antes!


Espero que gostem! <3

[RESENHA] O buraco da agulha - Ken Follet

sábado, 29 de agosto de 2020


FICHA TÉCNICA

TÍTULO: O buraco da agulha
AUTOR: Ken Follet
PÁGINAS: 270
EDITORA: Record
ONDE COMPRAR: Amazon | Americanas | Submarino
SINOPSE: Para o sucesso da invasão aliada, os alemães têm que se convencer de que o desembarque na Normandia é um blefe. Mas, se um homem descobrir a brilhante e audaciosa tática, com o código Resistência, fatalmente o curso da guerra mudará de rumo.  Este homem já matou quatro vezes e é mais esperto que o MI-5. E agora ele está numa remota ilha no Mar do Norte - a Ilha das Tormentas - à espera de um submarino com as verdadeiras provas... O Buraco da Agulha é uma das mais extraordinárias histórias da Segunda Guerra Mundial, escrita com toda a autoridade e maestria do jornalista romancista inglês Ken Follett.

RESENHA

Em 1944, durante a Segunda Guerra Mundial, os Aliados estão se preparando para a operação que ficou conhecida como Dia D, cujo objetivo era desembarcar na Normandia e libertar os territórios ocupados por Hitler. Para que o plano dê certo, os alemães têm que se convencer de que o desembarque na Normandia é um blefe e que na verdade ocorrerá em outro lugar.

Plantada a dúvida, os aliados criaram um exército inteiro de mentira constituído por tanques infláveis, aviões de papelão e bases sem parede como estratégia. O sucesso da missão depende de o inimigo não descobrir o plano. Acontece que o Agulha, melhor agente e espião de Hitler, pode colocar tudo a perder.

Agulha é um homem inteligente, frio e calculista. Ele é capaz de matar sem dó, nem piedade. Em sua jornada para casa, acabou deixando um rastro de mortes pelo caminho, o que fez com que ele se tornasse o alvo número um da lista do serviço secreto britânico.

Durante sua tentativa de voltar para casa, Agulha vai parar numa ilha castigada pela tempestade e vê seu destino nas mãos de uma mulher cuja lealdade, se conquistada, poderá assegurar aos nazistas a vitória da guerra.

Ken Follett é um escritor formado em Filosofia pela University College, de Londres. A principal temática de suas obras é a ação de espionagem e de guerra. O Buraco da Agulha foi seu primeiro best seller e não é para menos. É um bom e velho livro clássico de espionagem, cuja trama é repleta de suspense, intrigas e reviravoltas que aguçam a curiosidade do leitor a cada página.

O fato da ambientação da trama ser durante a Segunda Guerra Mundial me chamou muita a atenção, já que esse é um dos meus temas favoritos de leitura. Porém, o que me fez decidir ler essa obra é que o herói, na verdade, é uma heroína. O livro foi lançado originalmente em 1978 e achei fantástico o autor ir contra o óbvio do que geralmente se encontra nessas obras. 

AVALIAÇÃO


Resenha: essa luz tão brilhante - Estelle Laure

segunda-feira, 24 de agosto de 2020


Foto: Reprodução |
Foto: Reprodução | Profano Feminino

FICHA TÉCNICA

TÍTULO: Essa luz tão brilhante
AUTORA: Estelle Laure
PÁGINAS: 208
EDITORA: Arqueiro
SKOOB: clique aquiONDE COMPRAR: Amazon
SINOPSE: O pai dela surtou e foi internado. A mãe disse que ia viajar por uns dias e nunca mais voltou. Wren, sua irmãzinha, parece bem, mas já está tendo problemas na escola. Lucille tem só 17 anos, e todos os problemas do mundo. Se não conseguir arrumar um emprego para pagar as contas e fingir para os vizinhos que está tudo em ordem, pode perder a guarda da irmã. Sorte a dela ter Eden, uma amiga tão incrível que se dispõe a matar aulas para ajudá-la. Azar o dela se apaixonar perdidamente justo agora, e justo por Digby, o irmão gêmeo de Eden, que é lindo, ruivo... mas comprometido. Essa luz tão brilhante é a história de uma garota que descobre uma grande força dentro de si enquanto aprende que a vida e o amor podem ser imprevisíveis, assustadores e maravilhosos – tudo junto e misturado.


RESENHA

Em “Essa luz tão brilhante” iremos conhecer as irmãs Lucille e Wren. Lucille tem apenas 17 anos, mas já enfrenta desafios diversos todos os dias.  As garotas viviam com o que parecia ser uma família perfeita e, de uma hora para outra, viram o caos se instalar em suas vidas: o pai delas precisou ser internado em uma clínica de reabilitação e, ao receber alta, pediu sigilo sobre suas informações. Dessa maneira, ninguém poderia manter contato com ele, muito menos encontrá-lo.

A mãe das garotas não soube lidar com as consequências que o acontecimento gerou e resolveu tirar uns dias para viajar. Ela nunca mais voltou. Deixou Lucille e Wren sozinhas, sem dar muitas explicações.

Para a sorte das irmãs, elas puderam contar com a ajuda de Eden - melhor amiga de Lucille - e Digby, irmão gêmeo de Eden. A reviravolta acontece quando descobrem que não são apenas eles que sabem sobre o drama da vida das garotas. Há uma espécie de anjo misterioso que coloca comida em seus armários quase todos os dias e é em torno disso que a trama gira.

Iniciei a leitura sem muitas expectativas. Para ser sincera, solicitei a obra junto à Editora em parceira na época do Livros e Flores porque amei a capa (quem nunca?!). Que surpresa agradável foi realizar essa leitura!

"Essa luz tão brilhante" é uma história incrível sobre amores, dores e superação. A autora conseguiu elaborar uma história concreta, real e tocante. A escrita é tão leve e simples que parece ter sido elaborada com o mínimo de esforço. Ao menos é isso que a escrita da autora transmite: a impressão de que cada linha fluiu imediatamente por conta de seu puro talento para a escrita. É possível acompanhar o amadurecimento de cada personagem ao longo da narrativa e perceber como foram bem construídos.

Acredito que as únicas coisas que me incomodaram na obra foram a previsibilidade e a falta de explicações que o final deixou para algumas questões, mas acredito - e espero - que isso seja respondido no segundo volume da trama.


Enfim, recomendo a obra a todos aqueles que procuram uma leitura rápida e, ao mesmo tempo, carregada de emoção e superação. É um livro tão real que chega a ser chocante.


AVALIAÇÃO


© Entre Sinopses – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in